Evento ocorre durante a Suinofest em Encantado

As projeções e o futuro da suinocultura serão o foco do Seminário Técnico “Tendência na cadeia produtiva de suínos”. O evento ocorre no dia 7 de junho em Encantado, durante a Suinofest.

Programação

A programação ocorre no Auditório da Sede Administrativa do Sicredi Região dos Vales a partir das 13h. Quatro painelistas abordarão assuntos diversos sobre o setor.
Quem abre os trabalhos é o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e ex-ministro da Agricultura, Francisco Sérgio Turra. O cenário mundial para a carne suína vai ser o enfoque.

Após, a médica veterinária e assessora técnica da Aurora Alimentos, Eliana Renuncio, faz considerações sobre bem-estar animal (BEA) na visão da indústria. Na sequência, a médica veterinária, doutora e pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves, Jalusa Deon Kich, aborda como fazer o controle da salmonella na cadeia produtiva de suínos para atender a IN 60.

Para falar das doenças emergentes PSA e PSC e dos cuidados com a biosseguridade foi convidado o doutor médico veterinário e professor do departamento de medicina animal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, David de Barcellos. Após as explanações será aberto um espaço para perguntas do público aos palestrantes.

Conforme o presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), Rogério Kerber, os temas abordados no seminário são de fundamental importância para a cadeia da suinocultura. “Sanidade e bem-estar devem estar sempre entre as prioridades do setor produtivo. Os problemas relacionados à Peste Suína Africana que vêm sendo registrados na Ásia acendem o alerta para todos. Debater esse e outros assuntos relacionados à sanidade animal contribui para produtores mais conscientes e garantia de manutenção e avanço de status. Segurança neste sentido aporta qualidade e maior credibilidade à produção nacional no exterior”, destaca.

O coordenador do seminário, Roberto Pretto, enfatiza que a Peste Suína Clássica e Peste Suína Africana que estão produzindo prejuízos milionários no mercado Asiático, principalmente Chinês será também abordada pelos palestrantes. “Eles irão explicar como neste momento de crise sanitária na Ásia e China, o Brasil poderá ter ganhos na exportação da carne suína. Faz muito tempo que a Suinofest se preocupa com toda a cadeia produtiva da Suinocultura. Neste ano, o seminário irá explorar quatro temas que estão perfeitamente alinhados ao momento da suinocultura mundial e que tem grande impacto econômico na suinocultura do Brasil”, menciona.

O seminário é uma realização do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos do Estado do Rio Grande do Sul (SIPS), Conselho Técnico Operacional da Suinocultura do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), Emater/RS-Ascar, Famurs, Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos (Abraves) e Associação Gaúcha de Municípios (AGM). O evento tem a parceria da Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E), Prefeitura Municipal, Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), Associação dos Médicos Veterinários do Vale do Taquari, Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural e Superintendência Federal de Agricultura no Rio Grande do Sul.

 

Inscrições
São gratuitas e devem ser efetivadas pelo site www.seminariosuinocultura.com.br. Para receber o certificado é obrigatória a inscrição. As vagas são limitadas.

 

Dados da Suinocultura gaúcha e encantadense
Foram abatidos 9.246.224 suínos em todo o Rio Grande do Sul no ano passado. O Vale do Taquari foi responsável por 18,5% deste volume, ou seja, 1.707.271 de suínos abatidos. Encantado produziu 92.391 dos suínos abatidos em 2018, ficando na 23ª posição de abate do RS e na 7ª posição do Vale do Taquari.
Conforme Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Abates, 2018) a estimativa é de que haja 2.500 produtores de suínos na região do Vale do Taquari. Encantado tem 64 produtores que se dedicam a suinocultura. Eles estão distribuídos da seguinte forma: três produtores de Granjas de genética, dois produtores de Unidades Produtoras de Leitões (UPL), dez produtores nas Unidades de creche e 49 produtores de Unidades de terminação. As empresas integradoras que atuam em Encantado são a BRF, Dália Alimentos e JBS.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Por favor preencha o campo *